Your days are numbered at 24.

#AlertaDeTextão, e esse é bem grande. Se não quiser ler, pode ignorar =)

Hoje, 10 de dezembro, é meu aniversário. Não que eu me importe muito com isso, e realmente não me importo. Mas eu gostaria de falar sobre um presente que eu já recebi mas nem sempre sou grato da maneira certa.

Essa foto eu tirei tem umas semanas. Ela é sobre “tocar na igreja”. Ela aborda um fato atual que adoro, mas que é carregado de passado.

Fotor_151289618110649.jpg

Continuar lendo “Your days are numbered at 24.”

Anúncios
Your days are numbered at 24.

Salvem o Humbug! Ou: crescendo com a banda que se ouviu desde a primeira demo de álbum

Originalmente postado no (sensacional!) blog Dialetos & Coisas Boas.
Acessem o blog ou um macaco gigante do ártico vai cair na sua cabeça.
Tá avisado. 😛
Vamos ao post! 😉


 

Não é segredo pra ninguém que Arctic Monkeys caiu na boca (e nos ouvidos) de todo mundo. As ‘molieres’ só não jogam a calcinha no palco, no melhor estilo Wando, porque… sei lá, porque o palco é muito alto e distante? Hehe. Enfim. Eles não são uma banda romântica, apesar dessa temática ser corriqueira nas canções. Mas são uma banda que virou “modinha” (fama, né?) mas que pra mim tem ainda um certo valor. E por que não teria? Porque eu sou um cara meio (ou mais que meio) underground, um tanto indie. E, se uma banda dita indie alcança o mainstream, deixou de ser indie faz tempo…

51806

Continuar lendo “Salvem o Humbug! Ou: crescendo com a banda que se ouviu desde a primeira demo de álbum”

Salvem o Humbug! Ou: crescendo com a banda que se ouviu desde a primeira demo de álbum