Um ano sem Jules. #JB17

(originalmente postado no meu facebook.)

Esse é um tipo de post que eu não gosto de escrever. É amargo demais. A gente que ama velocidade sabe que apesar da grande paixão por correr há riscos envolvidos. É uma faca de dois gumes. E meus olhos estão suando.

We miss you, Jules.

belgium_f1_gp_auto_ra_amar_1
Jules Bianchi na coletiva de imprensa pré-GP da Bélgica de 2014. (Foto: Reuters)

Fazia muito tempo que não tínhamos uma fatalidade envolvendo pilotos em corrida na Fórmula 1, o último foi nosso Ayrton Senna. É impressionante como toda a segurança (construída, aliás, depois de tantos acidentes) traz a falsa sensação que isso nunca mais ria acontecer de novo. E também é bem verdade que é impossível você querer transformar a Fórmula 1, um esporte na qual você anda a 300 km/h, em algo 100% seguro. Mas ano após ano há um esforço pra manter a segurança em alta… parece que dessa última vez não foi suficiente.

5 de outubro de 2014. O dia que o mundo da F1 foi abalado… lembro como hoje, chuva no Japão devido a um tufão e todos preocupados com o clima, mas teve corrida. E bem no finalzinho, um trator retirava um carro que escapou da pista, e Jules derrapa, perde o controle e acerta esse trator. Todo mundo ficou preocupado. Eu fiquei tenso pra cacilda. A prova foi interrompida antes do fim com bandeira vermelha e terminou assim mesmo. Demorei a dormir…

25 anos, um piloto talentosíssimo, marcou 2 pontos com a carroça que era a Marussia. Era da academia de pilotos da Ferrari, que disse faz um tempo que tinha intenção de contratá-lo futuramente. Um provável campeão, quem sabe? O destino, infelizmente, foi outro. É o 47º piloto a falecer nesse esporte e o mais novo deles. O menos ruim disso tudo é que, ao menos, encerra-se uma agonia de 9 meses de internação dele, e 9 meses de estresse e tensão na família Bianchi… 😥

Orem pela família, por favor. Precisam de alento, descanso, paz. Foram tão lutadores quanto o piloto.

E a segurança construída após certos acidentes fatais também ganhou mais um tijolinho após a fatalidade de Jules. É o Virtual Safety Car (VSC), o Carro de Segurança Virtual. Quando há um incidente que exija redução de velocidade, mas sem ser demais, os pilotos devem andar até um limite máximo de velocidade. É tipo um intermediário entre bandeira amarela e Safety Car. Isso teria evitado a fatalidade de Jules? Provavelmente sim, porque ele não estaria andando em velocidade máxima, e não teria escapado. Porém, na minha opinião (e na de muita, mas muita gente), a culpa foi de quem botou aquele trator ali… por mais que ele tivesse que tirar o carro da pista, não devia estar na posição que estava.

Mas, infelizmente o acidente ocorreu e agora estamos a 1 ano sem Jules. :/
‪#‎JB17‬ ‪#‎RIPJules‬ ‪#‎F1‬

—x—

~ABAIXO, POST DA FAMÍLIA DE JULES, REPOSTADO PELO FÃ-CLUBE DELE.~

Jules Bianchi Fan Club
17 de julho de 2015, 21:53 ·

A Statement from the Bianchi Family
Nice, France
Saturday 18 July 2015
02.45hrs France │ 01.45hrs UK

It is with deep sadness that the parents of Jules Bianchi, Philippe and Christine, his brother Tom and sister Mélanie, wish to make it known that Jules passed away last night at the Centre Hospitalier Universitaire (CHU) in Nice, (France) where he was admitted following the accident of 5th October 2014 at Suzuka Circuit during the Japanese Formula 1 Grand Prix.

“Jules fought right to the very end, as he always did, but today his battle came to an end,” said the Bianchi family. “The pain we feel is immense and indescribable. We wish to thank the medical staff at Nice’s CHU who looked after him with love and dedication. We also thank the staff of the General Medical Center in the Mie Prefecture (Japan) who looked after Jules immediately after the accident, as well as all the other doctors who have been involved with his care over the past months.

“Furthermore, we thank Jules’ colleagues, friends, fans and everyone who has demonstrated their affection for him over these past months, which gave us great strength and helped us deal with such difficult times. Listening to and reading the many messages made us realise just how much Jules had touched the hearts and minds of so many people all over the world.

“We would like to ask that our privacy is respected during this difficult time, while we try to come to terms with the loss of Jules.”

Anúncios
Um ano sem Jules. #JB17

Comenta aí, ó! :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s