Segundamente #2: Contra o em-vão-gelicalismo e a favor de um avivamento real!

Hey!
Em princípio, o começo desse post pode parecer apenas um monte de esbravejos. Esse início do texto foi escrito já tem um tempo, porém ainda o julgo verdadeiro, e gosto do seu teor confrontador. Então, pra ficar mais completo, escrevi mais coisas do meio pro final, mas ficou BEM grande, viu. Procure tempo se quiser ler.
Então, lá vai:

Segundamente #2: Contra o em-vão-gelicalismo e a favor de um avivamento real!

“Enquanto as mulheres chorarem, como choram agora, eu lutarei;
Enquanto criancinhas passarem fome, como passam agora, eu lutarei;
Enquanto homens passarem pelas prisões, entrando e saindo, entrando e saindo,
Como eles o fazem agora, eu lutarei;
Enquanto há um bêbado remanescente,
Enquanto há uma pobre menina perdida nas ruas,
Enquanto restar uma alma que seja nas trevas, sem a luz de Deus — eu lutarei,
Eu lutarei até ao último instante.”
– General William Booth, fundador do Exército da Salvação, na sua última pregação.

“O milagre do avivamento é bem semelhante ao de uma colheita de trigo. Ele desce do céu quando crentes heróicos entram na batalha decididos a vencer ou morrer — e, se for necessário, vencer e morrer. ‘O reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele.'”
– Charles Finney

Você que se diz cristão, crente em Jesus, sabe que sua “religião” é regida pela Bíblia Sagrada, certo? Portanto, leia, estude, medite, ore, jejue. Se possível, busque fontes alternativas em outras ciências (ex.: História, Filosofia, Astrofísica, etc) e não fique procurando mimimis pra rebater argumentos dos outros quando ridicularizarem tua fé, ou a falta dela, mas que você diz que é fé, se escondendo atrás dos tradicionalismos, dos gessos denominacionais, das doutrinas de homens, e às vezes de heresias.

Até porque quando se tem uma fé verdadeira, que dá fruto, as pessoas reconhecem e respeitam, e se o evangelho é ridicularizado é por causa daquele que faz da leitura um fast food e da vida prática um “007”. Quando a perseguição é causada pela verdadeira fé visível em tua vida — fé que muda teu interior e automaticamente te leva a fazer obras, modificando teu exterior e o ambiente à tua volta — a coisa é muito mais séria, nem entra nos níveis de piadinhas ou indiretas. Pelo menos não de quem te conhece e convive contigo de perto.

Essa geração de “em-vão-gélicos” insiste em querer buscar bênçãos, momentos, gotas, eventos, quando Deus, através de uma vida intensa nEle, oferece presentes e bênçãos já antes de pedirmos, pela Sua graça e misericórdia, e aliás, como já fomos escolhidos por Ele desde antes da criação de tudo, Ele já nos abençoou com todo tipo de bênção espiritual. Ainda nos oferece a vida do próprio Cristo dentro de nós; oferece uma fonte de água da vida que sai de dentro de você; oferece um fundamento sólido pra tua vida, o qual é JESUS, e outro fundamento verdadeiro, útil, poderoso e firme não há!

E o melhor de tudo: a gente não merecia nadica de nada que Deus tem pra oferecer. A gente não foi planejado pra ir ao inferno — segundo a criação inicial de Deus, no Éden, porque Deus nos fez para estarmos com Ele — mas com o pecado o homem lascou-se e tá fadado a isso mesmo, por isso nos fizemos inúteis, indignos, imerecedores, um monte de nada. Ainda assim, Deus vem e ama, busca, resgata, salva, adota, chama de filho, de família. Mas Ele nos dá isso tudo de graça, pra quem quer e porque quer! Não estou falando de coisas materiais: é claro que Deus é soberano sobre essas também, mas Provérbios e Eclesiastes falam bastante sobre a dedicação do homem — filho de Deus ou não — em estudar e trabalhar, meter a mão na massa, então pra isso não há desculpa, estude e trabalhe. E se alguém é ladrão, presta contas a Deus, relaxe. Eu falo de coisas espirituais.

Sabe essa palavra… Avivamento? A gente tem ouvido tanto isso por aí, né. Cantamos que estamos vivendo um, inclusive. Mas os avivamentos reais não geraram uma multidão de gente que se emocionava apenas, que caía, rastejava, cantava mantras gospel, ria incontrolavelmente e sem motivo aparente. Muito menos geravam uma igreja rica (de grana) usando versículos isolados e mal-explicados. Eles geraram arrependimento (e choro, até gritos em meio a choros altos, por tal profundidade de arrependimento), convencimento do pecado, geraram gente que era renovada em tudo, na mente, no coração, nas mãos! E esses renovados (ou mais: regenerados), não mais conformados nem acomodados com a sua situação atual, mudaram a sociedade local, nos trabalhos, na política, na economia! Mudaram a vida dos vizinhos, dos bairros, cidades. Essas são as coisas espirituais que eu falei.

Cara, avivamento é quando o Espírito Santo renova, reaviva e desperta a igreja sonolenta, abatida e corrompida pelo pecado. É revitalização onde já houve vida. Ou, como disse Robert Coleman, é “o retorno de algo à sua verdadeira natureza e propósito”. Segundo Martin Loyd-Jones: “É uma experiência na vida da Igreja quando o Espírito Santo realiza uma obra incomum. Ele a realiza, primeiramente, entre os membros da Igreja: é um reviver dos crentes. Não se pode reviver algo que nunca teve vida; assim, por definição, o avivamento é primeiramente uma vivificação, um revigoramento, um despertamento de membros de igreja que se acham letárgicos, dormentes, quase moribundos”. Faz sentido, né? Mas tem mais.

Quando há esse impacto da obra do Espírito de Deus na vida da igreja, os resultados imediatos do avivamento são sentidos no povo de Deus: percepção não-falha da presença de Deus; oração fervorosa; louvor sincero; convicção de pecado na vida das pessoas; desejo profundo de santidade de vida; aumento perceptível no desejo de pregação do evangelho. Em outras palavras, a igreja em estado de “cachorro morto” é a primeira a ser beneficiada pelo avivamento. Ela vive novamente. Você já experimentou algo parecido? Calma que tem mais, viu.

Todo avivamento espiritual promovido por Deus tem o objetivo final de transformar a sociedade não-cristã. Isto acontece porque, além da atuação soberana do Espírito Santo no mundo, na igreja passa a existir uma conscientização profunda de sua missão; isto é, a missão integral de servir o mundo evangelística e socialmente. No avivamento a igreja vive a missão para a qual foi chamada: eu e você vivemos do jeito certo! E aí a sociedade não-cristã se volta pra Deus, em resposta ao evangelho que eu e você propagamos. Héber de Campos comenta que “o reavivamento começa na igreja e termina na comunidade maior onde ela vive. Os efeitos do reavivamento são muito mais perceptíveis nas mudanças morais que acontecem na região ou num país onde ele acontece. Ele não se limita simplesmente aos membros das igrejas atingidas pela obra de Deus. Ele causa impacto em toda a comunidade onde a igreja de Deus está inserida”.

E aí? Como vai tua cidade?
Menos? Ok. Teu bairro?
Ou tua rua?
Ah, pelo menos teus vizinhos?

* * *

E o Brasil? No momento que esse texto é postado, estamos em 2015. Nosso país passa por um momento de transição em todos os sentidos: politicamente, socialmente, economicamente e principalmente espiritualmente. Crise! Bem, eu não sou o cara mais nacionalista/patriota do mundo, mas sinceramente tenho me preocupado com o estado em que nos encontramos. Nosso Governo, a política, as corporações, as relações humanas e até a igreja (instituição) estão num estado degradado. Eu fico angustiado, até um pouco irritado, ao refletir sobre isso. É um dos motivos pra eu postar nesse blog, porque começo a escrever, e escrevo tanto que quando paro pra ver percebo que ninguém no Facebook vai ler isso. 😛

Esse é um tempo de muito cuidado e muito temor, e é tempo também de prestarmos atenção em tudo aquilo que está vindo da parte de Deus e não confundirmos com o que vem da parte dos homens e até mesmo, algumas vezes, da parte do diabo, que por muito tempo tem mentido e enganado o povo de Deus. Por conta de tanto equívoco é que eu encho o saco escrevendo tanto, pedindo menos evangelicalismo, menos cultura gospel, menos artistas gospel, e mais Jesus, mais ação, mais oração, mais unção de Deus, mais leitura da Bíblia, menos distorções da Bíblia.

O tempo é interessante, e um tanto contraditório. A igreja vem crescendo, vidas em todos os segmentos da sociedade estão sendo salvas, nos esportes, nas artes, no teatro, na TV, no congresso, profissionais liberais, nas periferias, o escambau. E graças a Deus por isso, pô! É muito bom saber que muitas almas estão sendo alcançadas pelo evangelho, embora infelizmente muitas dessas pessoas não têm passado por um arrependimento genuíno. :/ Ainda assim, aleluia, pois pode ser o primeiro passo para tudo aquilo que o Espírito Santo deseja fazer! Mas ainda fica a angústia por dentro, sabe?

É bom ver tanta gente chegando à “casa” de Deus, a igreja se expandindo, mais gente servindo, graças a Deus por isso. Mas a minha pergunta é a seguinte: o quanto temos, como cristãos, “sacudido” nossa sociedade? O que temos transformado? De que maneira o sal está salgando? A luz tá no teto ou escondida embaixo da cama? Quais instituições foram transformadas pelo poder de Deus? Quais cidades foram transformadas pelo evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo?

O peso do meu coração é por essa nova safra de crentes que tem chegado para a casa de Deus nesses últimos dias, em todas as partes do país. Aliás, mais que últimos dias, são cerca de cem anos de evangelho em nosso país. Analisemos o histórico. Qual tem sido o resultado? Quais as colheitas? Quais os frutos? Quantos avivamentos? Quantas transformações sociais? Quantas reformas? Quantas perseguições? Na boa, é tempo de parar e refletir um pouco a respeito daquilo que faremos com o evangelho para os próximos anos.

Dá pra perceber um alvoroço muito grande no meio do povo de Deus. A internet é uma grande mostra disso. Seria alarido de guerra, segundo Josué, ou mesmo alarido dos que cantam, segundo Moisés? (Êx 32.17-18). Não! Infelizmente ainda é barulho de confusão, de idolatria, de rebelião, de corrupção e de doutrinas heréticas. Por algum tempo muitos de nós temos ouvido esses alaridos e temos saído por aí cantando, pulando, profetizando, compondo, arrecadando ofertas, proclamando que é visitação de Deus e até mesmo que é AVIVAMENTO. *facepalm*

Muito barulho tem soado em nosso meio, muito movimento, muita Marcha pra Jesus, muitos eventos gospel, muitas pessoas têm chegado até a igreja, até pessoas do mundo artístico, esportivo e político. Muitas igrejas têm estado cheias, e por tudo isso temos muitas vezes proclamado como Josué e Moisés precipitadamente declararam: É guerra, é festa, é alegria, é avivamento! Mas, nada… olha, quando Moisés desceu do monte, já próximo ao arraial, pode constatar aquilo que o Senhor já havia lhe falado no cume do monte, e o que foi que ele viu, senão pecado, idolatria, distanciamento de Deus e prostituição? Só nesse momento, então, foi que ele sentiu o pulsar do coração de Deus e cheio de ira, destruiu as tábuas da lei recebidas no Sinai e mandou que matassem todos os que se prostituíram diante de outros deuses! Vish c:

É tempo de orar, de jejuar, de clamar a Deus por restauração do nosso país, a começar pela igreja, pois ela será o instrumento para que nosso Senhor abençoe nossa nação. É tempo de chamar nossos irmãos e irmãs ao serviço, não apenas às reuniões de domingo ou quarta-feira. Cristão não é esquentador de banco de igreja. Todos são servos. É tempo de chamar nossos políticos ao arrependimento. É tempo de dobrar os joelhos em favor da vida de pessoas que são contra a igreja — porque tiveram dores, feridas, revoltas, problemas com o sistema em-vão-gélico. É tempo de amar; de dizer a verdade sem medo, mas não dizer como quem atira uma pedra e sim como quem esclarece que não há saída senão Jesus Cristo; de desfazer as contradições da Bíblia aos olhos de quem não entendeu; de mostrar onde está a ferida e sempre aplicar o remédio, cobrir e ainda continuar por perto daquele que está ferido; de mostrar o caráter de Cristo, os cravos nas mãos, os braços abertos, o olhar de compaixão, a fé em obras, a unidade e o amor entre os irmãos.

Que o Senhor nos ajude nesse tempo. Que Ele abra e limpe nossos olhos, e desentupa nossos ouvidos, para entendermos a urgente necessidade de um VERDADEIRO AVIVAMENTO, nos moldes bíblicos, para trazer sua glória de volta para o nosso meio (1 Sm 4.17-22; 2 Sm 6.1 -11; 2 Sm 7.15- 17), para que todo o povo saiba que o braço de Deus é forte, e que os montes e as nações tremam diante, da sua presença! (Is 64.1-2) Deus nunca permitirá que seu propósito seja frustrado. Sua amada igreja nunca será perdedora. Ela será gloriosa, sem mancha, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante! Ainda que as coisas por um tempo estejam mal, Ele prevalecerá, e cumprirá seu eterno propósito! Aleluia 😀

Se liga: antes de cada avivamento, rolou um longo período de intercessão, jejum e oração. Na verdade os avivamentos precisam ser gerados espiritualmente por intercessores. Ei mano, vamo orar! Ei mana, vamo buscar ao nosso Deus! A gente não pode deixar nossa geração passar sem que ela experimente um poderoso avivamento, que toque profundamente nas estruturas da igreja e na sociedade tão libertina e pecaminosa, que a gente adora meter o pau no Facebook, mas quando chega a hora de ir pro mundo parece que ficamos iguais a eles. E em nome de Jesus que isso acabe logo.

“Lembrem-se das coisas passadas, das coisas muito antigas! Eu sou Deus, e não há nenhum outro; eu sou Deus, e não há nenhum como eu. Desde o início faço conhecido o fim, desde tempos remotos, o que ainda virá. Digo: Meu propósito ficará de pé, e farei tudo o que me agrada.” – Isaías 46:9,10
“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” – 2 Crônicas 7:14
“Vocês que temem ao Senhor, confiem no Senhor! Ele é o seu socorro e o seu escudo. O Senhor lembra-se de nós e nos abençoará: Abençoará os israelitas, abençoará os sacerdotes, abençoará os que temem o Senhor, do menor ao maior.” -Salmos 115:11-13

Forte abraço.
Deus abençoe.

(um obrigado aos textos dos links http://www.avivamentoja.com/pmwiki.php?n=Passado.Passado , https://sites.google.com/site/clubedesantidade/grandes-avivamentos-da-historia e https://www.revistaimpacto.com.br/biblioteca/avivamentos-que-marcaram-a-historia/ que me proporcionaram uma bela pesquisa! 🙂 )

Anúncios
Segundamente #2: Contra o em-vão-gelicalismo e a favor de um avivamento real!

Comenta aí, ó! :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s