#FlashbackFriday #1: Brave Heart (Digimon)

Hoje é sexta feira e vou trazer pra cá algo que faço no meu facebook e às vezes no twitter. É a hashtag #FF e tentarei me organizar pra fazer disso uma seção permanente.

Vamos esclarecer algo aqui. A hashtag #FF é para #FollowFriday, onde usuários tweetam amigos para seus seguidores, recomendando que os seguidores sigam também os amigos do usuário. Porém, como o mundo é preguiçoso a ponto de transformar a tag #NowPlaying em #np, transformaram o #FollowFriday em #FF. E alguns se aproveitaram da sigla e criaram uma outra tag FF, o #FlashbackFriday, que acaba sendo semelhante ao #tbt, ou #ThrowBackThursday, onde a galera tweeta memórias de tempos antigos, mas na quinta-feira, então o #FF é na sexta-feira.

Eu então me aproveitei da #FlashbackFriday (porque sou impopular demais pra recomendar ou ser recomendado via #FollowFriday) e comecei a postar canções antigas e memórias minhas em relação a essas canções. Então vamos lá para o primeiro #FF do blog:

#FlashbackFriday #1: Brave Heart (Digimon)

Não é segredo pra nenhum amigo meu o quanto eu amo Digimon, especialmente as 4 primeiras sagas. É meu 2º desenho favorito, atrás apenas das sagas de Dragon Ball. Lembro até hoje do dia que estreou na Globo. Algum dia de 2000, eu tinha meus 6 anos, jogava Top Gear 2 no SNES e então parei e quis ver desenho. Desliguei, saí do AV e mudei pra TV (sim, eu era geniozinho pra minha idade. hoje sou um manézão) e botei na Globo, se não me engano o programa era o Bambuluá (!) e Angélica apresentava. De fato, ela estava na abertura, cantava e encenava.

Enfim! O desenho era o que importava, e, cara, que desenho massa. A cada dia eu queria ver mais, não perdia um episódio. Mas o que era mais emocionante era justamente o momento clichê: os personagens estão em perigo, a tensão paira no ar, e acontece a reviravolta que afasta o mal. Acho que todos da nossa geração lembram do que acontecia no desenho, dos tamagotchis digivices e da digievolução, etc, e dessa forma construía-se a tensão e depois tudo ficava ok.

Mas há um detalhe aí. Musicistas bons sabem mexer com sentimentos pela música, e é aí que entra Brave Heart. A música casa com o ideal de ação que começa na hora da digievolução. Ao mesmo tempo, é feita por japonês, e japonês adora um rock com pegada, hehehe. Quer dizer, pelo menos até o comecinho dos anos 2000, quando o pop e o eletrônico começaram a estourar. Por isso tantos desenhos japas dos anos 90 e remanescentes dos 2000 tem um tema bem rock na abertura (tipo os épicos DBZ ou CDZ, ou a abertura japonesa do próprio Digimon, ou muitos outros), ou pelo menos tem uma intenção rock.

A questão é que Brave Heart é tão bem feita que eu acabo lembrando de todas as emoções de quando criança. As tensões (e eu, bobinho, tenso também), as batalhas, as vitórias, era tudo incrível pra mim. Lembro como se fosse ontem, Patamon digivolve para Angemon pela primeira vez. Fiquei espantado! Fora que ter momento de nostalgia não te lembra apenas a relação direta (o desenho, no caso) mas acaba lembrando do tempo que se vivia a época da lembrança. E eu amava aqueles meus tempos. Por isso tudo e mais, SEMPRE acabo suando pelos olhos quando ouço Brave Heart.

Então depois de 1kg de texto, vai aí a canção. Ouça, comente aqui e compartilhe o post!
Abraço forte, flw!

(Aproveite a legenda! :D)

Anúncios
#FlashbackFriday #1: Brave Heart (Digimon)

Comenta aí, ó! :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s